segunda-feira, 26 de junho de 2017

FREEZE!: Ulrika Spacek - Modern English Decoration (Tough Love Records, 2017)



Modern English Decoration é o segundo trabalho dos londrinos Ulrika Spacek. Apesar de partilharem o seu nome e uma longa amizade de 14 anos, Rhys Edwards e Rhys Williams viriam a conceber em Berlim os Ulrika Spacek. Pouco depois apresentavam o seu primeiro registo, “The Album Paranoia”, resultado daquilo que idealizaram na Alemanha. Já acompanhados por Joseph Stone, Ben White e Callum Brown, sentiram a necessidade de continuar o projeto na capital inglesa. Adeptos do conceito “álbum” na forma de projeto coerente e coeso, e não tanto um amontoado de ‘singles’, decidiram seguir esse método em cada projeto, com o objetivo de apresentarem uma discografia própria e característica.

Assim, o processo criativo de Modern English Decoration passou pelos mesmos passos que o longa-duração com que se deram a conhecer, no entanto, apresenta algumas diferenças no que diz respeito ao resultado final, demonstrando a capacidade multifacetada da banda britânica. Com todo um ambiente DIY, refletido no local de gravação – uma casa vitoriana, posteriormente galeria de arte extinta, adotada pela banda como maternidade da sua música e os respetivos trabalhos visuais – inspiraram-se no próprio processo criativo e no local (como sugere o título do álbum, das canções e as letras) para a concretização do seu segundo disco.


Modern English Decoration, em destaque no FREEZE!, para ouvir de segunda a sexta feira esta semana no Fahrenheit 107.9.

quinta-feira, 22 de junho de 2017

Season of the Witch


Bob Seger - Bo Diddley/Who Do You Love? (Smokin' O.P.s, 1972)
Jethro Tull - Aqualung (Aqualung, 1971)
Sam Gopal -Season of the Witch (Escalator, 1969)
October Cherries - Barabajagal (October Cherries
The Electric Prunes - I Got My Mojo Workin' (Stockholm 67, 1967)
Cream - Sunshine of your Love (Disraeli Gears. 1967)

[FREEZE!://Sleepy Sun - Private Tales (Dine Alone Records, 2017)]
  1. Crave
  2. The Keys

Lovin' Spoonful - Summer in the City (Hums of the Lovin' Spoonful, 1966)
Aerosmith - Dream On (Aerosmith, 1972)
Cheap Trick - Surrender (Heaven Tonight, 1978)
ZZ Top - La Grange (Tres Hombres, 1973)
ZZ Top - Tush (Fnadango!, 1975)

domingo, 18 de junho de 2017

FREEZE!: Sleepy Sun - Private Tales (Dine Alone Records, 2017)



Pela mão da banda Americana de rock psicadélico Sleepy Sun, surge agora o quinto e mais recente álbum de estúdio: Private Tales.

Private Tales foi lançado no passado dia 9 de Junho via Dine Alone Records e sucede a Maui Tears de 2014, também ele com o selo da companhia discográfica Canadiana.

Os Sleepy Sun que se formaram em Santa Cruz na Califórnia em 2005 e que agora se mudaram para São Francisco, são constituídos pelos guitarristas Evan Reiss e Matt Holliman, o líder da banda Bret Constantino, o baterista Brian Tice e os baixistas Jack Allen e Owen Kelley. Neste novo álbum, novamente com a mão de Colin Stewart na produção, Kathryn Calder dos New Pornographers e Hannah Moriah dos Whitethorn Singers colaboram como segundas vozes.

Acerca de Private Tales, o guitarrista dos Sleepy Sun Evan Reiss afirmou: "Eu aprecio o espaço que é deixado para o ouvinte. Eu gosto do tipo de música que lhes dá a oportunidade de respirar, ao invés de constantemente interferir nas suas ideias".

Apesar de Private Tales manter o ambiente místico característico dos Sleepy Sun, as 10 faixas que constituem o novo álbum aproximam-se largamente de diversos estilos musicais, como o claro toque de blues na faixa "It's Up To You", seguido de um solo de guitarra em que qualquer semelhança com David Gilmour é pura realidade, ou até uma sonoridade mais pop e harmoniosa na faixa "The Keys".


Private Tales vai estar em destaque esta semana das 14 às 15h no destaque FREEZE! do Fahrenheit 107.9 da Rádio Universidade de Coimbra em 107.9 fm ou online em www.ruc.fm.

quinta-feira, 15 de junho de 2017

Can of worms



And you’ll know us by the trail of dead: Novena without faith (And you’ll know us by the trail of dead, 1998)
Blood red shoes: Hope you’re holding up (Box of Secrets, 2008)
Death from above: Romantic rights (You're a Woman, I'm a Machine, 2004)
Titus Andronicus: Future triumphant (The Most Lamentable Tragedy, 2015)
Japandroids: Crazy/forever (Post Nothing, 2009)

Destaque FREEZE!: Mutoid Man (War Moans, 2017)

Open flame
Kiss of death
Bandages

Metz: Kicking a can of worms (II, 2015)
A place to bury strangers: Deeper (Transfixiation, 2015)
The KVB: Dominance submission (Minus one, 2013)


quarta-feira, 14 de junho de 2017

sanctuary


Elder - Sanctuary (Reflections Of A Floating World, 2017)
Yuri Gagarin - Cluster Of Minds (At The Center Of All Infinity, 2015)

[FREEZE!:// Mutoid Man - War Moans (2017)]
Irons In The Fire
War Moans
Open Flame

Sleepy Sun - When The Morning Comes (Private Tales, 2017)
1000Mods - Above 179 (Repeated Exposure To..., 2016)
Petyr - Texas Igloo (Petyr, 2017)
Earthless - Sonic Prayer (Rhythms Of A Cosmic Sky, 2007)

quinta-feira, 8 de junho de 2017

Cogumelo


01 - 10 000 Russos - Radio 1 (Distress Distress, 2017)
02 - Riding Pânico - Pop Santeiro (Rabo de Cavalo, 2107)
03 - Cave Story - Body of Work (West, 2016)
04 - Plastic People - Im not ok! (2017)
05 - Stone Dead - Moonchild (Good Boys, 2017)
06 - Geek Daddies - Broken Home (Geek Daddies, 2017)

[FREEZE!:// Elder - Reflections of a Floating World (Armageddon Label / Stickman Records, 2017)
Thousand Hands
Sanctuary

07 - Damas Rock - Sabotagem (1981)
09 - CTT - Destruição (1981)

domingo, 4 de junho de 2017

FREEZE!: Elder - Reflections of a Floating World (Armageddon Label / Stickman Records, 2017)


A cada trabalho de estúdio, os norte-americanos Elder têm-se afirmado como uma força a ser reconhecida no género do stoner-rock. Inicialmente classificado como um projecto de homenagem a nomes como Sleep ou Earthless, o trio de Boston demarcou-se musicalmente com "Lore", o seu disco de 2015 que introduziu variados elementos de post-rock ou mesmo de rock progressivo na sua sonoridade e que muitos críticos apelidaram como o sucessor espiritual de "Crack the Skye"dos Mastodon. Apesar dos louvores prestados à sua sonoridade, a banda não se coibiu de arriscar no seu quarto longa-duração, aventurando-se ainda mais nas vertentes do prog-rock tradicional.

Os resultados dessa odisseia revelam-se (ou reflectem-se) em "Reflections of a Floating World", um disco menos lúgubre e mais ousado em que a principal diferença assenta na produção vocal, com um Nicholas DiSalvo a fazer lembrar os brados energéticos de At The Drive-In ou Torche. Mas a nível instrumental também há novidades, desde os riffs de guitarra orelhudos até às passagens instrumentais que separam os temas, a fazer lembrar sobretudos os arranjos de Rick Wright dos Pink Floyd. Outra influência sonante do prog-rock clássico aqui presente é a dos Yes, sobretudo no que toca ao nível visual, como se comprova pela capa do disco acima figurada.

Os Elder foram um dos primeiros nomes confirmados para a edição deste ano do festival Sonic Blast Moledo, estando assim agendada a estreia ao vivo no nosso país para Agosto. Mas é já esta semana que poderão ouvir o trabalho de estúdio no qual assentará o vindouro concerto na sintonia dos 107.9 FM ou em ruc.fm, de segunda a sexta às 14h. 

Pedro Nora